No ano de 2011 o projeto “África Diversa” foi criado para integrar o calendário oficial da cidade do Rio de Janeiro. Desde então valoriza e difunde as culturas afrobrasileiras e africanas, atuando na região da Pequena África, onde a memória de povos que formaram nossa cidade permanece viva. As duas primeiras edições aconteceram no Centro Municipal de Artes Calouste Gulbenkian e a terceira edição no Centro Cultural José Bonifácio, onde reinauguramos o centro de referência do Circuito Histórico e Arqueológico da Celebração da Herança Africana, patrimônio cultural da cidade.

Em sua quarta edição o projeto “África Diversa” chega ao MAR, Museu de Arte do Rio, onde é permanente o diálogo entre dimensões históricas e contemporâneas, numa instituição comprometida em inscrever a arte no ensino público, por meio da Escola do Olhar. Desde o início do projeto também entendemos a importância de investir no diálogo entre arte e educação, através de apresentações que se integram a um seminário de formação.

Com o griot Sotigui Kouyaté, que despertou meu interesse pela África, aprendi que a palavra “clareia o olhar”. Convido então o público a vivenciar conosco temas e questões que certamente nos farão refletir sobre quem somos e de onde viemos – compreendendo caminhos que podemos percorrer para dar à questão da herança africana maior dimensão nas políticas culturais, sociais e de desenvolvimento, buscando uma sociedade cada vez mais justa e plural.
Este projeto foi contemplado pelo Programa de Fomento à Cultura Carioca 2013.

Daniele Ramalho
Curadora